Meninas online

Meu Primeiro Desabafo

2020.10.29 14:46 KenzilRay Meu Primeiro Desabafo

Bom dia galera, tudo bem?
Tenho 21 anos e eu sou novo aqui, na verdade sou novo no Reddit em geral, e eu gostaria de desabafar um pouco com vocês, já vou adiantando minhas desculpas pelo texto longo.
Em Junho desse ano eu conheci uma menina pelo Tinder, e coincidentemente ela é da minha sala na faculdade, (estamos no primeiro ano, e como só tivemos aulas presenciais até Março, não deu pra conhecer muito bem o pessoal da sala). Bom, ai o caminho ficou fácil, eu procurei o WhatsApp dela no grupo da sala, e começamos a conversar por lá, e a gente se deu super bem, conversávamos o dia todo, sobre a faculdade, sobre o nosso cotidiano, sobre nosso problemas, enfim, sobre os mais variados assuntos, dava pra ver que ela tava afim de mim, assim como eu tava afim dela, mas infelizmente a gente não podia sair, nem se encontrar, por conta da quarentena estava tudo fechado, e tanto ela, como eu, estava levando isso a sério.
Bom galera, depois de uns dias conversando, eu percebi que ela estava totalmente diferente comigo, ela demorava horas pra me responder, e não me tratava como nos dias que a gente se conheceu. Isso me incomodava, mas eu sabia que não posso ficar cobrando isso de uma pessoa que sequer nem vi pessoalmente, então eu deduzi que ela estava passando por alguns problemas pessoais. Só que chegou num ponto que eu não aguentei mais, e resolvi perguntar a ela o que tava acontecendo, e resumidamente, ela tinha me dito que queria ir com calma em relação a tudo, pois passou por recepções recentes e não queria ser iludida novamente. Eu entendi o lado dela, até porque a gente não deve ficar forçando nada, tudo tem que acontecer de forma natural.
E desde esse tempo pessoal, vínhamos conversando como amigos pelo WhatsApp, as vezes conversávamos o dia todo, as vezes ela demorava pra responder, mas ela nunca me tratou mal, sempre foi gentil comigo, sempre puxava assunto e me chamava pra conversar, chegamos até fazer trabalho da faculdade juntos, eu senti que rolou uma identificação ali, entendem? Dava pra notar que ela gostava da minha companhia.
Só que a tragédia mesmo aconteceu no começo desse mês KKKKK Eu resolvi tomar uma atitude e falei que eu tava afim de uma conversa olho a olho, sair pra algum barzinho, lanchonete, restaurante, enfim, o lugar não importava, eu só queria conhecê-la melhor, sem segundas intenções. Galera, ela mandou um texto gigantesco, gigantesco mesmo, mas vou resumir aqui pra vocês: Ela disse que não sentiu o suficiente pra tentar um relacionamento, que eu posso ter criado um sentimento que não seja exatamente por ela. Ela também me disse que a gente pode dar certo lá na frente, mas que agora a gente não se identifica pra isso. Pra finalizar ela contou que tava gostando de um cara que não saber o que quer e que sempre vai e volta na vida dela.
Isso me deixou abalado de uma forma inimaginável gente, mas ela disse que se eu quiser, eu posso chamar ela pra continuar a amizade, ela só pediu um tempo pra eu me recuperar e acabar com esses sentimentos. E hoje pessoal, eu continuo decepcionado com o que aconteceu, eu sinto muito a falta da companhia dela, das mensagens, dos assuntos. As vezes eu me arrependo de ter dito tudo aquilo pra ela, pois hoje parece que a gente nem se conhece mais..... mas por outro lado, eu não iria saber que ela gosta de outra pessoa entendem?
Isso tá afetando no meu dia a dia, no meu desempenho no trabalho, nas aulas online, e nessa quarentena parece tudo ficar intenso, eu choro sozinho, sinto saudades, fico carente esperando por uma mensagem inesperada, eu sinto um vazio muito grande. Eu cheguei a responder alguns stories dela (podem me chamar de trouxa gente, porque eu sou mesmo), e ela respondeu com muita gentileza, como se nada tivesse acontecido, mas eu não prolonguei muito a conversa, porque eu só iria ficar me machucando ali... e não é isso que quero para mim!
Gente eu gostaria de saber o que vocês fariam no meu lugar, se vocês chamariam depois pra continuar a amizade ou não? Mais uma vez me desculpem pelo texto longo, não sei se alguém vai ter coragem ou o tempo suficiente pra ler e responder tudo isso, mas eu precisava desabafar com alguém....
Obrigado!
submitted by KenzilRay to desabafos [link] [comments]


2020.10.25 18:51 ines_aguiar Ta difícil pro meu lado...

Ta difícil pro meu lado...eu nasci com país "separados" vc deve tar pensando "por que as aspas?" Bem vou dar uma resumida meu pai e minha mãe me tiveram muito cedo minha mae com apenas 21 aninhos e meu pai com 22 então 1 mês (eu acho) ele foi embora pra o estado dele mas ele sempre vinha me buscar pra ir lá e pagava pensão e tudo. Eu tive minha primeira "mini depressão" com 7 anos muito novinha né?bem eu sempre fui muito sozinha mesmo morando numa casa com 6 pessoas(minha mãe,vó,vô,tia,tio e eu)na época minha mãe trabalhava junto com minha tia e minha vó então ficava com meu vô e tio,meu vô ele não conversava muito comigo e meu tio?ele vivia no meu quarto pois la tinha o computador ele não era nem um pouco legal comigo vivia falando que "eu não tava na tv" pois adorava vingir que estava nos realiti shows que via e isso me deixava tão triste,então eu era alucinada por atenção,fazia de tudo pra ter atenção seja ruim ou boa,na escola eu era horrível sabendo disso as meninas me faziam de "quarda costas" delas me submetia a fazer tudo para ter "amigos",teve uma vez que eu quase chorei por que elas queiram que eu desesce pra um lugar bem alto que eu teria que pular e me sugurar em umas barras de ferro que tinha la e subir denovo pra chegar la encima na época eu era umas das meninas mais altas que tinha lá então na pratica séria "mais facio pra mim" mas eu não queria de geito nenhum fazer aquilo então so corri pro banheiro e fiquei esperando ate o recreio acabar....meio triste não? Eu chorava para não ir para a escola então minha mãe via aquilo e me mudou para outra escola que melhor coisa que ja fizeram,eu aprendi a ler,escrever e tudo isso que se aprende no 1 e 2 ano do fundamental,no 3 ano fiz meus primeiros amigos que eram todos meninos pois as meninas de la não gostavam de mim, eles me levaram para o lado dos animes e me focaram nos desenhos e foram meus primeiros "clientes" do meu primeiro trabalho de "tatuadora de canetas",assim que me chamavam, nesses 2 anos que fiquei la melhoraram tudo na minha vida fiquei mas "sociável" e "famosa" pelos meus desenhos "maravilhosos" mas eu ainda me sentia vazia por sempre ver meu pai 1 vez no ano então meu pai e minha vó (por parte de pai) me deram um tablete,então assim em podia ligar e conversar com meu pai,fiquei tão feliz que quase chorei o dia que o recebi ,então agora tenho o tablet bem velhinho um celular e meu computador,converso com meu pai quase diariamente mas agora o problema e outro...quando mudei de escola perdi todos os meus amigos e então estou sozinha novamente triste e solitaria mesmo a maior parte da minha vida eu estive sozinha mas agora pareço pior,vou para jogos online para talvez fazer amigos estou em um estado de desespero total..pode não parecer algo tão triste mas estou precisando desabafar e tenho medo de contar para minha mãe e ela me colocar em um psicólogo denovo isso so me fazia piorar eu achava que estava completamente louca pra ir em um psicólogo. Então esse foi meu "desabafo".
submitted by ines_aguiar to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 04:58 Valuable_Fly_3764 Ser homem e feio foi a pior coisa que me aconteceu na vida.

Obviamente, estou usando uma conta nova, não quero expor algumas informações.
Meu nome é A, tenho 23 anos.
Desde quando eu era menor, fui maltratado e feito de piada/chacota por causa da minha aparência; Os únicos que não faziam isso eram meus pais.
Tenho um rosto torto e um nariz gigantesco. E isso obviamente, causou um bullying fudido que afetou minha saúde mental de uma maneira horrível, que vão desde notas ruins na época do colégio, paranoia, e até minha autoconfiança, hoje em dia. Faço terapia desde 2007, mas muitos desses problemas vieram cedo, e deixaram uma marca profunda.
Desde sempre, não importa o tema, eu fui tratado feito um cidadão de segunda categoria. Isso fica obviamente, mais evidente quando o quesito é relacionamentos e interações sociais.
Eu tenho amigos, e eles me tratam super bem, mas sabe quando você percebe que tem algo de errado?
Como se você não merecia estar lá? Como se estivesse fora do lugar?
É um sentimento recorrente, e horrível.
E sobre relacionamentos, oras, pior ainda!
Eu sou frequentemente alvo de piada do gênero oposto. Sendo online (Tinder) ou offline.
Uma situação que vem a cabeça, foi quando eu dei match com uma menina normalzinha no Tinder, e ela zuou o tamanho do meu nariz, falando que ele era maior que o meu pau. E não, não é mentira.
Eu até desisti de perguntar o por que disso, considerando que eu não tenho dificuldades em fazer amigos dos dois gêneros, porém nenhuma mulher me vê como um cara que ela consideraria sequer abraçar.
E isso, me cansou o suficiente. Óbvio que a quarentena só potencializou isso, but still.
Acho que o ponto aqui é: Caso você não tenha nascido feio e homem, agradeça a qualquer deus que tu acredite, pois isso eu não desejaria ao meu pior inimigo.
Que no caso, sou eu mesmo? Não sei dizer isso até hoje.
Obrigado por ler, boa noite.
submitted by Valuable_Fly_3764 to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 03:53 Control-Much Eu me sinto estranho, eu sou estranho pra caralho

Geralmente eu não sou um cara de pedir auto-ajuda, sinceramente esse é meu primeiro post aqui no Reddit, (acredito que já lurkei o suficiente) a real é que eu fui abusado pela amante do meu pai bem novo. (ela tinha 24 e eu tinha 8) isso se perpétuo até meus 13 eu acho com isso a infame desgraçada além de enfiar o dedo no meu rabo conseguiu me transformar em um garoto bem introvertido e quieto, logo, um punheteiro bem novo ela conseguiu me “depravar” bem novo fazendo eu me tornar uma batata social que vivia em função de realizar os desejos pedófilos dela, na real é que eu me sinto culpado por gostar disso além dela ser amante do meu pai e morar na minha casa como se fosse filha da minha mãe (ela simplesmente agiu como santa para ser acolhida pela minha mãe, a mesma tratava ela como minha irmã) logo isso me fez desenvolver vários problemas como fobia social e problemas de insônia pós ela fazia questão de me “felar” a noite assim quando bem entendia, eu geralmente falava não e que ela não podia fazer aquilo comigo então ela tampava minha boca com a mão e continuava.
A longo prazo isso me ferrou de diversas formas tanto nos meus relacionamentos, quanto na vida social e profissional. Além deu ter ereções aleatórias, isso não parou nem depois da puberdade. Eu sou um viciado em pornografia e sexualizo coisas simplesmente não saudáveis, claramente minha mente se tornou perturbada depois daquilo, mas eu nunca desenvolvi um quandro mais sério quando eu era novo, não comparando do que eu desenvolvi uns anos para cá.
Bom, assim que eu cheguei nos 14 e arrumei minha primeira namorada é que eu tive uma epifania, a primeira é que minha vó é uma arrombada (ela simplesmente impatou a minha primeira foda porque minha mãe pos ela de babá para não deixar eu meter o boneco na menina, depois que minha vó expulsou ela da minha casa logo depois essa garota terminou comigo) a segunda é que minha vida não tinha muito sentido as pessoas me usavam para ter o que elas queriam seja prazer momentâneo, objetos, serviços ou apóio moral e logo depois me descartam como um trapo velho, isso tudo veio junto com a morte do meu tio com 42 facadas na barriga, querendo ou não meu tio além de um grande cheirador de coca, era um dos meus melhores amigos (Ele me mostrou jogos online, lan houses, amigos, e cuidava de mim verdadeiramente sem pedir nada em troca além de um dinheiro para ele comprar um saquinho da fininha as vezes) Ele simplesmente curou minha fobia social e fez eu ter a infância que eu tinha perdido por ser um escravo sexual sem amigos de uma deposito imunda que nunca se importou comigo.
Assim que ele morreu meu mundo desabou foi a primeira experiência com a morte que eu tive, logo de alguém tão próximo, isso me quebrou de diversas formas.
Com isso veio a inevitável depressão eu literalmente só existia para um propósito merda, eu comecei a fumar cigarro para passar a ansiedade bem novo com 15 eu já fumava os “diversos” aquilo me trazia a sensação de leveza, mesmo que fosse uma paz momentânea, era como se meu cérebro parasse de “autistar” (eu sou hiperativo) mesmo eu queimando cada sinapse cerebral que eu tinha, aquele amargo na boca me deixava calmo.
Meu vício e depressão perduraram até um webnamoro merda que eu tive em que eu acreditava que era a “garota perfeita” pura ilusão de um emocionado eu realmente pensei que eu poderia vê-la, ter uma família com ela, conseguir consertar as merdas que eu fiz para mim mesmo e começar a amar o falo ambulante que as pessoas acham que eu sou, eu simplesmente dei tudo para ela e durante os primeiros 7 meses foi tudo ok, era muito amor e muita consideração minha, pois eu sou um cara muito “good guy”, ela tinha uma depressão bem forte por conta do pai abusivo e da mãe ausente (o pai dela é pastor e espanca os filhos, fica bêbado, vive na degeneração, bolsominion) esses pontos que geraram uma “femcel” esquerdista e bissexual.
Ela era fofa, eu achava que estava apaixonado, mas como todos os meus namoros ela só meu usou porque não tinha nada melhor. E me trocou por um ex paulista “femboy” que exigia nudes dela e a travata como lixo, simplesmente eu me sentia muito culpado, pois eu tinha me iludido em algo que claramente não tinha futuro, mas eu sou extremamente carente então o melhor encantamento para me levar no bolso é dizer que me ama, independentemente da circunstância, literalmente ela dizia coisas para eu me sentir horrível comigo mesmo e logo depois dizia que me amava, eu me sentia abraçando um cactu mesmo que não fosse de “verdade” era a primeira vez que alguém falava que me amava, eu entrei em pânico, mesmo eu sabendo cada segundo que aquilo não era o certo a se fazer e eu estava regredindo.
Querendo ou não ela me ajudou a superar uma fase da minha vida, mas eu nunca parei de me sentir um objeto. Na real eu ainda tive mais certezas disso eu simplesmente sou um dildo de plástico que estou na gaveta para quando elas não têm ninguém. (não eu não me considero bonito, longe disso eu to mais para brasileiro morador de periferia padrão)
Logo depois disso eu quis adiar o problema e começar a sair mais com meus colegas e meu primo começou a morar aqui por volta de 3 meses foi tudo tranquilo até que fomos num “hokah” (buteco adolescente) nós juntamos lá, eu comecei a beber até que perdi a inibição e comecei a ir em toda mulher que eu via pela frente igual um macaco, a primeira me achou simpático e me puxou pro canto quando tudo já ia dar certo um colega me barrou dizendo que ela já tinha “dono”, eu ri e meti um “a gente divide, né pae” meu colega riu muito, por ele conhecer ela a mais tempo eu decidi não “profita-la”, mesmo com ele não conseguindo pegar ela depois, por pura consideração pelo cara, eu fui em outras 6 depois dessa e tomei fora de todas e ganhei um apelido de 7.
Na real é que as garotas agora me viam como uma piada que está lá para quando inflar o ego delas para quando elas precisam, tradução literal: “esquento para um babaca com grana comer”. Esse foi um dos momentos mais WTF possíveis na minha vida se não fosse a briga com meu primo que rolou depois. Ele ouviu o que eu tinha comentado com o meu colega e como as pessoas gostam de me oprimir inventaram uma história vergonhosa sobre meus foras para parecer herói na frente no irmão do meu melhor amigo, e como o resto dos meus amigos de infância babam o ovo do meu primo eles literalmente concordaram com ele criando 3 histórias diferentes do ocorrido literalmente forçando que eles eram “os heróis que salvaram o pequeno betinha de ser cobrado na saida do butequinho”, além do meu primo viver se achando o bonzão ele era um gigolô da porra em casa e só aproveitava não dando uma foda para minha mãe, sendo que ela fazia das tripas coração pro arrombado ele nunca tratou ela do jeito que ela merecia, eu cobrei a mentira que ele inventou e simplesmente fui contra toda a minha rodinha de amigos sendo fraco e falho.
Eu não deixei ele falar toda aquela merda sem ter penalidades, mesmo implorando para ele parar de falar e párarmos de discutir, ele veio para cima eu dei um no queixo e na orelha.
Foi o suficiente para deixá-lo katinguelê, então ele me ameaçou de pegar uma faca para mim, então eu quebrei uma bacia de vidro e com a mão e com os cacos sagrando na minha mão eu falei “tu meu irmão, que viveu a vida toda comigo, vai me furar, na nossa casa, com a nossa família aqui, NA MINHA CASA?”. Além de jogar umas coisas na cara dele porque ele merecia.
Foi o suficiente para minha mãe expulsar ele de casa, meus amigos acharam que eu armei para ele e a pessoa que literalmente passou 16 anos da vida ao meu lado meu melhor amigo chupou o ovo do meu primo, vendo tudo que ele diz como verdade absoluta.
Mais cedo ou mais tarde íamos brigar eu acabei de brigar com outra pessoa que viveu a vida toda ao meu lado, isso para mim, é frustrante porque literalmente eu sou dependente de toda emoção positiva que as pessoas têm por mim, ele usou o argumento que eu sou “mimado” por não ter nada da forma que eu quero, mesmo eu saindo errado em tudo quase sempre. Esse argumento ele valida falando que “eu tive tudo na vida agora não aguento perder”, eu esqueci de falar que a amante do meu pai antes de ser pega pela minha mãe roubou todo o dinheiro do meu pai e sumiu do mapa.
Meu pai trabalha no comércio então com a crise, inflação, copa do mundo, carnaval e covid. A gente sempre passa um aperto aqui e alí.
Eu simplesmente sou muito sensível a essa merda eu não sei porque esse padrão aleatório de merda me segue e eu não consigo ser feliz, ou do porque eu me importar com isso.
¹Edit: eu comecei a gostar de trans então a tampa do bueiro leva ao esgoto, por isso eu to aqui. ²Edit: eu me sinto sozinho e vulnerável ³Edit: eu sinto que a minha solução seria uma pessoa que sofreu tanto quanto eu para me entender verdadeiramente. ⁴Edit: esse post é frescurento para um caralho, pois eu sou horrível contando algo então essa merda parece pura frescura, mas foi traumático cada segundo ⁵Edit: apanhei para caralho na escola quando era muleque por ser esquisito ⁶Edit: minha irmã não me suportar e tentou me matar usando um iPhone 6 plus, ela quebrou ele na minha cabeça 8 (pontos). ⁷Edit: tentei me matar usando cabo de extensão no box do banheiro e pulando de uma cachoeira.
⁸Edit: é minha primeira vez sendo op aqui, não tenho muito experiência.
Also, acho que embananei essa porra para caralho e não cheguei em lugar nenhum, mas eu precisava de um lugar para postar essa merda sem polimentos com esses pensamentos abstratos antes que eu comece a chorar pelo quão random essa merda de vida é.
submitted by Control-Much to desabafos [link] [comments]


2020.10.07 17:08 BFaria Posso ser presa por deixar pornô rolar 24h?

Seguinte: Eu tenho uma vizinha que é um inferno. As casas são germinadas e portanto tudo o que ela faz eu escuto. E antes fosse só música: É música alta o dia inteiro, gritaria o dia inteiro, criança jogando bola no muro o dia inteiro. Pra vocês terem uma noção do nível da gritaria:
A mulher tem 3 filhos que são impedidos por ela de frequentarem as aulas online. O filho mais novo (9 anos) é totalmente analfabeto. A professora veio na casa dela perguntar da criança e foi expulsa a pontapés. A filha do meio é doméstica. Ela "cuida" de crianças pequenas durante a semana e já ouvi ela humilhando uma menina pequena (deveria ter menos de 5 anos porque a menina não falava direito), chamando a menina de burra, incompetente, nojenta, só porque não deu tempo da coitada chegar no banheiro.
Já ligamos pra polícia e não adiantou nada: a cidade é pequena, são poucas viaturas e pms e toda vez que ligamos é justamente a irmã pm dela que aparece aqui (nos xingando, é óbvio).
Já contatamos o conselho tutelar e não adiantou nada: Há muitos casos de abandono na cidade e o dela é só mais um grão de areia no deserto.
Já fomos na imobiliária: o pessoal que trabalha lá fala que o dono já foi contatado várias vezes e que ele tá se fodend*.
Então assim, já deu. Vamos sair daqui. Estamos há meses sem dormir. Minha mãe é paciente cardíaca e está passando mal todo dia. As crianças não ficam com ela no fim de semana e tive a idéia dessa "pequena" maldade porque sinceramente, é muito desaforo, sabe? Então reddit, desculpem o desabafo gigante e me respondam: Posso ir presa por deixar pornô rolando 24h na caixa de som? Se sim, quais outras pequenas vinganças posso ter pra pelo menos tentar lavar a alma do ódio dessa maldita?

Tb;dr: minha vizinha é uma escandalosa que maltrata os filhos e faz barulho o dia inteiro. Estou pensando em me vingar com pornô 24h (quando as crianças não estiverem em casa) ou então aceitando sugestões de outras vinganças.
submitted by BFaria to brasil [link] [comments]


2020.10.02 05:45 Marcinhow Reflexões do fundo do poço

Me encontro aqui desesperançoso, depressivo, fracassado e sem amor por nada. Cansado de relações casuais e que não acrescentam em nada, e fugindo da corrida dos ratos materialista. Enfim, a pouco menos de 3 meses completados 19 anos e não vejo sentido em nada, e o que já vi me traumatizou tão profundamente que crie uma certa barreira.
Sou o resultado de um casamento de duas pessoas muito mal estruturadas, minha mãe que vem de uma família até que com um sucesso profissional legal concurso, ensino superior, empresa de sucesso (que a todo tempo me olha de cabeça aos pés, me chamando de coitadinho e colocando para baixo). E a do meu pai, estilo a grande família, um povão unido e que no final todo mundo fala mal de todo mundo. Muito provável fruto de uma gravidez não planejada/desejada.
Toda a minha vida tentei ao máximo ser um cara honesto, deixei pisarem na minha cabeça, para não ter que pisar nos outros. Isso foi refletido tanto em amizades, namoro e até desconhecidos. Por ser assim, sempre procurei a solidão, apesar dela ser terrível e torturante. Mas mesmo sendo tão sozinho sempre me doei ao máximo às pessoas que nutri afeto, como disse anteriormente só levando facada nas costas de amigos e principalmente namoradas, que apesar do meu jeito bruto nunca deixei faltar amor.
Venho montando um negócio online, que vem até dando certo (graças a pessoas maravilhosas que me trombei nesse caminho, mesmo que nunca tenha visto eles pessoalmente, amo pra caralho), mas todo dia pensando que vou acordar e irá dar tudo errado, e irei voltar a meu estado de miséria que sempre fui, não tendo condições de comer um podrão de 10 reais ou tomar uma lata de cerveja.
Cansado dessa mesquinharia, promiscuidade, relações razas e vaidade. Olho o tempo todo o mundo com um teor de nojo, no qual pessoas tentam a todo momento te afetarem ou não te olharem se vc não tiver algo a oferecer (não como centro das atenções, até pq nunca gostei disso, mas sim no sentido de te enxergarem como pessoa). Ansiedade vem me corroendo, a ponto de nem conseguir estudar e o desânimo em seguida, vem sendo pior ainda.
Minha vida vinha sendo completamente uma merda, até que parece que forcei um namoro com uma menina que não gostava de mim e que gostava para caraléo dela, pareceu tudo ficar menos merda até chegar o término e como ele aconteceu... Ai vcs já sabem, ladeira a baixo. Dinheiro e nem bens materiais me atraem ou traz felicidade, tô no estopim a ponto de não aguentar mais um trauma, que caso venha, (perder minha mãe, avó ou cachorra) partirei dessa para uma melhor. O podcast do Petry me ajudou muito a entender isso e conseguir ficar um período a mais vivo, mas eu penso que poderia resolver tudo isso facilmente...
Não venho aqui acreditando receber tanta ajuda, nem acredito que os coping's que dirão irá ajudar em algo, venho mais como um desabafo e que vi que usavam essa forma de se expressar para aliviar a dor.
O TEXTO DEVE TER FICADO UMA MERDA, CHEIO DE ERROS GRAMATICAIS E CONFUSO. ENFIM, É SÓ UM POUCO DA MINHA CABEÇA QUE NÃO PARA SEQUER NA HORA DE DORMIR.
submitted by Marcinhow to desabafos [link] [comments]


2020.10.01 13:47 Diamonice Acho que minha colega está obcecada por mim

Eu desabafei sobre essa menina aqui não sei se já apaguei mas cortando o grosso é: ela é deficiente visual (pouca visão) e eu ajudei ela no início da faculdade enquanto era presencial, mas eu fiz o que qualquer pessoa com o mínimo de empatia faria ajudava ela a pegar bus, conduzia ela pros lugares na facul, pegar bandejão, essas coisas, e não era só eu os outros colegas também ajudavam quando podiam ou viam que eu não podia mais.
Só que desde do início eu acho ela bem estranha tipo nível creepy mesmo, ela ficava em pé me secando quando eu tava comendo, eu tive que insistir muito pra ela sentar, toda hora ela ficava me chamando ou perguntando por mim, ela parece não ter muito traquejo social suspeito até que ela seja autista tbem, porém quando é pra resolver algo da faculdade ela se vira muito bem até.
Mas ela tem uma certa dificuldade de entender as coisas, toda hora fica perguntando a mesma coisa, suspeito que muita gente no grupo ignora ela por isso. Sem falar que ela disse que não ia fazer esse período porque era online e agora tá assistindo todas as aulas, tipo como assim? Ela ficava vendo meus status e eu tava publicando umas coisas mais filosóficas e do nada ela veio com "A vida não é justa, blá blá blá" parece que ela tem uma raiva muito grande dentro dela, só que ela não deixa isso transparecer nas primeiras impressões, e eu sinto essa vibe bem negativa e eu me sinto até mal.
Bloqueie ela dos meus status porque parecia uma stalker, toda hora ela mandava mensagem pra mim assim que eu publicava algo.
Ela me mandava mensagem até do celular da mãe dela que eu acabei pegando quando ela foi nos primeiros dias, e só dizia "Oi" e quando eu respondia ela não dizia nada, frequentemente mandava msg pra saber o que eu tava fazendo, se eu voltar pra faculdade e coisa e tal.
Eu já tive até pesadelo com ela, e hj a primeira coisa que ela fala na aula online é meu nome quando eu acabei de entrar tipo: "Cadê a Diamonice, tá aí?" Eu congelei na hora, não sabia nem o que dizer, me deu até ansiedade. Ela deixou o microfone ligado e ela parecia resmungando com alguém em casa tipo: "Quê que é?! Toda hora isso". A prof teve que dá mute nela porque ela não desligava o microfone.
Ser stalkeado não é legal galera.
submitted by Diamonice to desabafos [link] [comments]


2020.09.28 12:13 ltarifa Relacionamento com alguém depressivo

Gente, nunca fiz isso antes. É minha primeira vez usando o Reddit, mas eu realmente preciso conversar sobre algo que ninguém próximo a mim poderá me ajudar. Eu namoro uma menina pela qual sou muito apaixonado e que tem depressão. Estou longe dela a 7 meses já por conta da quarentena. No começo do isolamento conversávamos muito, toda hora, ela me ligava e gastavamos horas conversando. Ela nunca teve problema em dizer que me ama e demonstrar afeto. Mas, recentemente, ela tem se tornado fria comigo. Monosilabica. Demonstra muito pouco ou quase nada do afeto que não tinha problema em demonstrar antes.
Quando pergunto se ele cansou de nós ela me diz que não. Quando pergunto se ela quer terminar ela diz que não. Diz que só não está num bom momento pra conversar. Eu pesquisei muito sobre depressão e li muitos relatos. Mas só conheço ela que sofre disso e no momento ela não está muito disposta a me esclarecer sobre essas coisas, o que eu respeito por entender que é difícil.
Mas acontece que, emburra eu não tenha depressão, não sou alguém muito seguro de mim. E ver ela online o dia todo no wpp sem falar comigo me machuca de um jeito que não sei controlar.
Vocês já estiveram num relacionamento no qual houvesse depressão? Foi difícil pra vocês também? Vocês passaram por esse tipo de coisa? Já tem várias noites que eu estou tendo problemas pra dormir por conta disso. Rolo por horas, ansioso, na cama, pensando merda antes de dormir. Só gostaria de conversar mesmo. Obrigado!
submitted by ltarifa to desabafos [link] [comments]


2020.09.19 07:02 flavio_brazil Estou numa montanha russa de emoções

Tudo começou no primeiro ano do ensino médio, atualmente estou no terceiro, tinha uma amigo que vivia cmg desde o quinto ano. Todavia pelas engrenagens do destino, ele começou a me ignorar, e passou a ficar com outro grupo. Até aquele momento, tudo bem tudo normal, o foda foi que ele começou a ignorar me na vida online, pois vivamos jogando CS. A partir desse momento comecei a ficar deprimido, mas o pior de tudo é que ele e mais um amigo meu antigo destruíram meu sever do discord, no qual eu tinha mto apreço. Após tal feito, entrei em depressão, pois me senti tanto traído, como abandonado. Segundo ano veio, eu tentando me regenerar de tudo o que passei, tentei voltar tal amizade, mas n rolou, ent tive uma oportunidade única, consegui uma namorada e foi a melhor coisa q me aconteceu. Me adequei a um novo grupo, basicamente amigos q não eram tão próximos, que se tornaram bastante. Porém ao mesmo tempo que eu comecei a namorar, outros dois amigos tbm, o meu antigo amigo, e um dos novos. E durante o segundo ano meio q as mesas se viraram, pq eu estava bem, e ele tava tentando se encaixar num grupo, mas nada que me afetasse. Terceiro ano vem, e é um rio de merda, primeiro o meu amigo traíra, Henrique, nome fake, começou a tratar com o meu grupo pq ele queria entrar mas n se adequava, aí veio a pandemia, EAD fudido, ele aproveito e se distânciou realmente de geral, fisicamente e virtualmente, fiquei de boa pois pensei q nada de ruim ia acontecer. Entretanto, nossas namoradas ficaram amigas, por causa de um grupo de português, e começaram a se falar, criaram grupo e os krl. E tiraram uma ideia do cu, que queriam unir todo mundo, "meu grupo" e a namorada do traíra e o próprio. Eu puto recusei, pq já tinha superado, ent ao instante que eles criaram um grupo pra geral, eu quitei. Mas acontece que oq me fez bem, n fez pra minha namorada, pois as amigas delas, ficam falando que eu sou abusivo, estrupador, tóxico e justamente é tudo que eu quero evitar. Elas ficam falando merda no ouvido da minha namorada, e ela tá bem incomodada, mas n quer deixar de ser amigas pq ela n gosta de confusão, mas fica puta qnd falam mal de mim pelas minhas costas. Hoje falei com alguns membros do meu antigo grupo, inclusive um deles namora uma das meninas, eles vem me falando que não gostaram de reunir geral, pq o grupo realmente virou tóxico, e nem eles podem falar oq pensam, pois vem duas garotas militar se em pondo como se fossem superiores, o traíra sempre toca no assunto que eu n tô no grupo pra aumentar o ego dele, eu eu realmente só estou preocupado com minha namorada. Hj tbm por conta de ter chamados os membros do antigo grupo, as meninas acharam ruim, pq supostamente eles estão falando com o inimigo (eu)
Desculpa erros, normas gramaticais, tá tarde da noite e pontuação não é mto minha área. Sei q meu problema é bem leve comparado a muitos aqui, mas só queria desabafar Abraços
submitted by flavio_brazil to desabafos [link] [comments]


2020.09.18 19:56 DMarie_4 Me sinto confusa e sozinha o tempo todo

Já faz quatro meses que a quarentena começou e desde então eu percebi muitas coisas sobre mim, algumas boas, e outras que me abalo só por lembrar
A questão é, eu passei todo esse tempo apenas com meus pais e meu irmão, nas primeiras semanas foi legal, eu não tinha aulas e assistia tudo que era séries e filmes. Mas depois de um tempo eu fui perdendo a vontade de fazer qualquer coisa, ate atividades que eu adorava fazer como ler, desenhar, ouvir músicas foram perdendo o sentido para mim, e assim se seguiu por meses, e quando percebi, passei quatro meses sem fazer nada, desperdicei tempo que antes eu poderia considerar perfeito para iniciar projetos que estava ansiosa para começar, mas me faltou animo. Após passar dias refletindo eu percebi que não era a primeira vez que isso acontecia, percebi que passei minha vida toda me auto-sabotando e que provavelmente eu tinha algum problema como depressão ou ansiedade ( inicialmente eu pensei que era besteira e que eu estava sendo dramática, mas então eu fui pesquisar mais sobre o assunto e percebi que me indentificava com pelo menos 20 sintomas, no momento só de me lembrar disso me apavora)
Pra piorar minha situação eu estou suspeitando de minha sexualidade, eu já cheguei a gostar tanto de meninas quanto de meninos, mas nunca cheguei a sentir atração ou desejo sexual, mas não sei como lidar com isso e morro de medo de contar pros meus pais. A única pessoa que eu confio contar todos os meus problemas é meu melhor amigo, que também é LGBT+, mas como ele tá passando por problemas ainda piores que os meus eu acabo não querendo preocupar-lo. Então eu fico remoendo isso todos os dias, já contei isso pros meus pais ( sobre a parte de eu achar que tenho depressão) e parece que eles nem ligaram, como se fosse algo da idade. Minha mãe é do tipo conservadora e religiosa e meu pai é por ai disso, meus pais dizem que não tem preconceituosos, mas a verdade é que eles são bem hipócritas, mal aguento a radiação da minha mãe que me ´´aceita´´ do jeito que eu sou, mas não perde a chance de dizer toda hora que se eu não me cuidar eu vou ficar gorda, feia, balofa e outras coisas do gênero. Eu já não aguento mais a minha familia em geral, me sinto enjoada quando converso com meus parentes que além de serem fofoqueiros são quase todos tóxicos, mesmo que minha mãe insista que toda família é assim e que eu tenho que aceitar, eu não concordo muito com isso.
Por eu ser muito introvertida não tenho quase nenhum amigo, e nem tenho coragem de procurar, já ate pensei em fazer amigos online, mas não sei por onde começar.
É isso, sinto muito se o texto está grande, só queria desabafar por que não aguento mais essa tristeza sem fim, sinto como se todo dia fosse triste e deprimente. Eu sei que deveria ir para um psicólogo mas mesmo pedindo várias vezes pros meus pais sinto que não vou a um tão cedo
peço desculpas se soar drámatico demais, é apenas a forma que eu me sinto, e ainda não estou acostumada a escrever sobre isso.
submitted by DMarie_4 to desabafos [link] [comments]


2020.09.16 19:45 Throwawaydesabafosad O que fazer quando você só quer desistir?

Desempregado, sem amigos, tendo crises de ansiedade diárias. Sozinho e sem futuro, não sei mais o que fazer da vida, nem a terapia tá funcionando mais
O estopim foi hoje. A terapeuta disse pra baixar uns aplicativos pra conhecer gente nova e me soltar. Conheci uma menina lá super legal mas toda vez que abria o chat me sentia um lixo. Sou chato, desinteressante, sem papo. Só sentia que tava incomodando, ela devia estar respondendo só por educação mesmo. E agora parou de responder, a única pessoa que eu consegui conversar depois de 1 mês tentando por ser chato e feio. Vejo ela online mas deve estar falando com alguém mais bonito e mais legal. Nem tinha expectativas, só queria alguém pra fazer amizade e distrair dessa merda de vida. É, nem isso eu consigo mais, tô tão na merda que nem sei ser humano, conversar e entreter alguém.
Fico pensando em como minha vida estava ótima alguns anos atrás e como eu consegui passar do fundo do poço agora. As vezes só queria sumir ou simplesmente desistir de tudo. Apertar um botão e deixar tudo pra trás.
Tinha tantos planos pra esse ano e consegui fazer tudo dar errado. Não aguento mais.
Acho que ninguém vai ler, só queria desabafar mesmo
Sei que pareço um incel fracassado, eu juro que tentei ser melhor mas não deu certo
Desculpa
submitted by Throwawaydesabafosad to desabafos [link] [comments]


2020.09.05 22:13 marcoshsq Como eu odeio dinâmicas de grupo!

Dinâmicas são o meu grande Nemesis em qualquer entrevista de emprego. Testes, entrevistas e apresentações eu faço sorrindo. Agora essas dinâmicas eu simplesmente não passo.
O que me motivou a fazer esse desabafo foram duas dinâmicas de case que eu fiz, uma presencial em abril, e outra alguns dias atrás onde a mesma situação escrota aconteceu. Foi nos dado um case para ser resolvido, e do grupo de 8 pessoas 2 monopolizaram a conversa e não pararam de falar em nenhum momento. No presencial teve 2 caras na mesa que falaram e falaram, e quando os outros tentavam contribuir de alguma forma eles simplesmente atropelavam a pessoa no meio da fala, de forma extremamente rude, e ignoravam as nossas ideias. Algo que deixou todo mundo desconfortável (nós discutimos a respeito quando estávamos indo embora), e o pior é que quando a dinâmica acabou a menina do rh disse que eles 2 passaram e q o resto da mesa podia ir embora. >:(
E recentemente aconteceu a msm coisa, e como a reunião foi online não tinha nem como interromper esses FDP q ficam monopolizando o assunto. E o que me deixa mais puto e triste é que é que esse tipo de dinâmica é obrigatória em todo processo seletivo basicamente, e todos os que eu participei tiveram esse msm problema.
E eu não estou dizendo que se não fosse pela dinâmica eu teria passado, pelo contrário, eu podia muito bem não ter passado na entrevista, ou feito outra cagada, mas eu simplesmente não tenho esse perfil de o cara não para de falar, ir lá mandar a real e fazer calar a boca. e isso me desanima muito, pq toda entrevista de emprego que eu faço já é ctz q não vou passar. E pra quem não é uma pessoa cheia de amigos empresários q vão te dar emprego... bem eh phoda.
submitted by marcoshsq to desabafos [link] [comments]


2020.09.04 21:06 Level-Account-7474 vivendo um paraíso e ao mesmo tempo um inferno

Antes de falar toda o meu "romance", eu deixo claro que dependo dos meus pais, não tenho dinheiro para nada, e também a história provavelmente vai ser clichê para vocês e longa, "sad but true".
Por volta de maio, eu começei a conversar com uma menina que é da umbanda, o terreiro dela é aqui perto da minha casa e sempre observava ela passar na frente da minha casa e achava/acho ela bonita, e pela primeira vez na vida tomei coragem e inicie uma conversar com uma menina(claro, no começo era online kkk pelo ins, mais ainda vale, pq não tinha coragem para nada), passando um tempo a gente decidiu se encontrar pessoalmente( nesta hora já tinha percebido que ela estava interessada em mim) então convidei ela para vim aqui na minha casa, a gente sentou na porta da rua e conversamos por horas( cerca de duas horas e meia).
Mais foi no dia do nosso primeiro encontro( como amigos ainda) que a minha família começou a infernizar minha vida, eles sabiam quem era é da onde era a menina( pq eles sabem todos os membros do terreiros aqui perto de casa, só para ficar falando mal, odioooooo), quando ela foi embora e eu entrei para dentro de casa e ocorreu uma confucao enorme, eles dizendo que eu estava indo para o caminho de satanás( não posso ir para o caminho de um ser que não existe, sim eu sou ateu, mais ainda não falei sobre meu ateísmo e minha família"cristão"), depôs disso ocorreu mais confucao, afinal, agora estou namorado essa menina, gosto muito dela.
OBS: meus pais só fazem discursos de ódio contra outras práticas espirituais dentro de casa, fora eles são as pessoas mais falsas possíveis.
mais o que mais me deixou triste foi anteontem que a minha namorada disse que estava no hora das nossas famílias se conhecerem, mais o que me deixa triste é saber que eles podem vim aqui( minha casa) e conhecer minha família, mais depôs meus pais vão cair encima eles falando várias barbaridades.
o que eu devo fazer? enrolo minha namorada ou conto toda a verdade?
submitted by Level-Account-7474 to desabafos [link] [comments]


2020.09.04 16:22 brbr3542 Será que já era?

Olá, web amigos.
Tenho 23 anos, estava conversando com uma menina que faz inglês comigo e ela tem 20 anos.
Estávamos muito bem adiantados, já estávamos marcando de sairmos juntos etc., porém, ela botou na cabeça que eu namorava (só porque eu tinha foto com minha ex no instagram), mas eu expliquei por A+B que eu não namoro, só não queria apagar ainda aquelas fotos por ser algo recente (mais ou menos 3 meses).
Umas duas semanas se passaram e ela DO NADA parou de me responder. Eu mando mensagem, ela me responde 2 dias depois.
Um dia perguntei o porquê ela estava assim comigo, ela depois de 2 dias respondeu "me desculpa mesmo, desculpa, mas é que eu estava cheia de coisas e quando isso acontece eu fico na minha".
Sapeca que sou, baixei um app que monitora quando a pessoa está online no zap e reparei que ela fica online o doa inteiro. Mandei oi uns 4 dias atrás, ela entrou o dia inteiro e não me respondeu. 2 dias depois me mandou "oi tudo bem?".
Tudo bem se ela perdeu o interesse, se ela quiser ignorar tudo bem, mas o problema é que ela responde. Sei lá, fiquei confuso. Eu acho que seria tão melhor ela dizer que perdeu o interesse, que estava confusa ou até mesmo me ignorar eternamente do que ficar me respondendo 2 dias depois.
submitted by brbr3542 to relacionamentos [link] [comments]


2020.09.02 18:25 marvinpls desabafos de um LEIGO e AZARADO com iniciação científica na faculdade (parte 1?)

É textão galera, contarei algumas fofocas da minha área, do meu grupo atual de pesquisa, e da minha tristeza dentro dele. Decidi fazer esse post porque neste exato momento estou numa reunião de entrevista para novos integrantes (online), e comecei a viajar sobre a trajetória que fiz nesses 2 anos e meio de estudo.
Tenho 22 anos, atualmente no 11° período (risos), sou homem (isso será relevante depois), e faço psicologia. Nem tudo foi culpa minha, mas assumo que fiz parte do problema.
Em 2018 eu decidi entrar num grupo de pesquisa.
Era mais ou menos em agosto/ setembro, e decidi encher o saco de uma coordenadora de pesquisa no facebook sobre seu grupo na faculdade. Soube por alunos que havia bolsa, que fazer pesquisa era legal, e que poderia incrementar o currículo no futuro. Eu estava no 5° período se não me engano, e meu maior motivador eram os artigos que andava lendo na época sobre vídeo game e psicologia evolucionista (uma síntese entre psicologia, sociologia e biologia).
Depois de um mês esperando e enchendo saco, consegui uma avaliação.
Era uma avaliação simples, haviam apenas 4 perguntas e eram coisa boba sobre interesse, o que eu já havia produzido antes e yada yada. Achei estranho pois em alguns lugares entrar pra pesquisa era mais complicado, e havia entrevista também. Depois de muito tempo fui entender o porquê.
Eu posso dizer que tudo começou com a escolha do projeto de pesquisa, acho que foi aí que começou a bola de neve de problemas, a turbina em chamas do Donnie Darko, ou o momento em que Evan conheceu a Kayleigh em Efeito Borboleta.
Fui orientado à escolher um projeto de pesquisa que já estava em andamento. Haviam vários temas, desde cirurgia bariátrica, porte de arma de fogo e... vídeo game.
Vou ser bem sincero, acho que essa foi a pior escolha que fiz na vida. Vídeo game? Sério? Não tinha uma escolha mais... sei lá, interessante?
Na verdade era. Ainda acho na verdade. Não vou descreditar a área de pesquisa em vídeo games, não faz o menor sentido. Estou produzindo ainda material, e vejo que virou um assunto 'pop' ano passado com a nova adição do CID-11 de transtorno de vídeo game.
O projeto de pesquisa era testar um aplicativo de celular bastante popular que prometia um "melhoramento cognitivo", que em miúdos era tipo deixar você mais "esperto". O projeto era muito difícil, muito mais difícil que qualquer trabalho naquele grupo.
Mas difícil significa que dá pra fazer ainda, né? Não. Não dependia só de mim. Eu e meu grupo (inicialmente composto por 4 pessoas, eu e mais 3 mulheres) tínhamos que conseguir 60 pessoas que QUISESSEM jogar a porr# de um jogo de celular chato pra cacete, inicialmente durante 2 MESES, e ainda havia aplicação de testes psicométricos no começo e no final do treinamento (que demoravam 1hr e meia pra ser concluído, era exaustivo pra caralho).
O mercado de aplicativos de celular é extenso. Na verdade, existe promessa de vídeo game te deixar mais esperto desde a década de 80, com um jogo da Nintendo. Mas esse se dizia ~cientificamente confiável~, e nosso trabalho era justamente testá-lo.
Era minha primeira experiência com produção de material, e estava super animado, mas não era um trabalho só exaustivo pra pessoa. Eu tinha que achar a pessoa interessada (o que era muito difícil), marcar com ela, separar um dia com folga pra fazer os testes, muitas vezes o teste era dividido em dois, totalizando 2 semanas pra começar o treinamento. Esses testes psicométricos eram importantes para avaliar como a pessoa estava antes do treinamento.
Ela treinava por 2 MESES, dias intercalados (o que dava 1 mes jogando no celular), e tinha de ser 1 hora de jogo, que era MUITO CHATO. Sabe aqueles jogos super simples tipo memória, adivinhar uma sequência de números e tal? Então, eram vários desses. E no final, passava-se os mesmos testes do começo, que poderia demorar 2 semanas também, mas se a pessoa quisesse fazer tudo num dia, poderia.
Óbvio que deu errado. O projeto não era tão impossível de fazer, só éramos as pessoas erradas. Normalmente em projetos trabalhosos como esses, são feitos por laboratórios grandes, com um número de participantes grande também. As pessoas passam por uma triagem melhor também, com tempo de folga, e as vezes até são incentivados de uma forma ou outra... mas o nosso não, eram de amigos ou pessoas da faculdade. Alguns amigos se propuseram de fazer, mas foi enfadonho demais.
Material psicométrico é caro. Alguns nem tanto, mas alguns são bem caro. Procurem aquele teste de Rorschach, só as pranchas são quase 800 reais, visto que são importados. Os que eu usava eram R$150, eram vários cadernos que NÃO PODERIA SER RABISCADO. E rabiscaram. A culpa ficou nas minhas costas, mas felizmente não tive de pagar (eu não sei nem como iria arrumar essa grana, afinal universitário é tudo duro, pelo menos do meu círculo era).
Nesse dia foi engraçado. Estava fazendo com duas mulheres, elas pareciam até contentes com o teste, ficaram brincando sobre as questões e conversando comigo. Achei super legal por parte delas de participar de um negócio tão chato. Fiz todos os procedimentos, ressaltei a importância de não rabiscarem o caderno, e que as respostas eram anotadas numa folha separada.
Elas entenderam. Quando viro a cara pra olhar o celular, tá lá a menina marcando tudo de CANETA no caderno. Tive um treco.
Primeiro que o material era caro em si, e segundo que alguns deles não eram meus, nem da coordenadora, e sim da universidade. Ou seja, o problema era maior, porque eu teria que levar na coordenação, pagar pelo material, etc. Por sorte, a minha coordenadora aliviou pro meu lado, e disse que ela resolveria isso.
Outro caso foi com uma senhora. Todos os dias de treinamento a pessoa tinha que me enviar prints por whatsapp contendo os resultados do treino. Muito, mas muito raro as pessoas enviavam todos os dias necessários, e fazia com que 2 meses virassem 3 de tanto que as pessoas começavam a deixar de fazer, ignorar a gente, fazer menos tempo que deveria, e por aí vai...
Mas com essa senhora foi mais difícil ainda. Ela tinha dificuldade com o aplicativo, e tive de marcar vários dias na faculdade pra ensiná-la a jogar e mexer no app. Confesso que eu mesmo não manjava tanto.
Ela dizia que entendia, sabia como printar, e me enviaria. Ela até foi mais esforçada que as outras pessoas que se prontificaram, só que tinha um outro problema. Quando a pessoa não treinava direito, o app não reconhecia os resultados, e assim não dava as paradas que precisávamos computar.
Ela dizia que jogava por 1hr e não gerava resultado. Eu pedia pra que jogasse mais uns minutinhos pra ver se saía, e não vinha nada rs. Ela se dizia frustrada, tava tomando muito tempo do dia dela, e ela ficava com dor de cabeça.
Fiquei muito triste, mais ainda porque não queria fazer ela se sujeitar à isso, e também porque eu estava perdendo um tempão fazendo as pessoas me cumprirem um favor chatíssimo.
Projeto de pesquisa ruim, e agora sobre os integrantes...
Eram 4 pessoas. Duas meteram o pé 1 mês depois que eu entrei no grupo. Uma delas estava terminando a faculdade, e disse que estava muito ocupada para se envolver com grupo de pesquisa. Até hoje não sei se era verdade, mas tudo bem, cada um sabe onde o calo aperta.
A segunda menina saiu porque havia arrumado um em estágio remunerado. Fico feliz por ela, e ao mesmo tempo com inveja kkk ("inveja branca", como dizia minha mãe) queria muito ter conseguido um também. O problema é que ela era a mentora da parada, e ela tinha muitas fichas importantes sobre o projeto que ela >não deu pra gente quando saiu<. Ela vazou e ficou de mandar algumas paradas importantes, como fichas de pessoas que já haviam feito todo o treinamento. Enrolou por vários meses, e no final não entregou porque não sabia onde estava. Ou seja, parte do progresso havia sido perdido.
Restou eu e uma outra menina que era super interessada e participativa. Ela ainda está no grupo comigo hoje.
Como o texto tá grande pra caralho, vou deixar assim mesmo. Ainda tem bastante coisa pra contar, mas se calhar de uma parte 2, eu escrevo e mando aqui depois. Espero não estar enchendo o saco de vocês com um textão desse, vou repensar se continuo desabafando sobre esse problema kkk.
submitted by marvinpls to desabafos [link] [comments]


2020.08.31 05:18 _powerguido_ Senta que lá vem história

Ficamos juntos por 5 anos. E não foram 5 anos fáceis - minha ex namorada teve problemas que eu não sabia como ajudar. Ela era literalmente stalkeada por um ex colega de classe que simplesmente se apaixonou por ela e passou mais de dois anos perseguindo ela no trabalho, no mestrado, na academia. Chegou a conspirar com colegas da faculdade pra saber onde ela estava, quem eram as pessoas próximas dela. Tentou rapta-la, mais de uma vez. Subornou familiares para ficarem do lado dele. Pra ela, ele era só um cara que não sabia expressar os sentimentos bem. Se ele parou? Não. Mas reduziu a agressividade consideravelmente e hoje em dia se limita à "só" mandar um buquê de rosas no aniversário dela.
O cara já estava tão enraizado na vida dela antes de eu aparecer, que eu simplesmente não consegui convencer nem mesmo a minha ex de que ele era um cara realmente transtornado. O terror que era esse cara na vida dela só serviu pra agravar ainda mais o caso grave de ansiedade que ela tem. Vocês sabem o que é ver uma crise de ansiedade pela primeira vez, sem nem entender o que estava acontecendo? Mas uma crise grave mesmo, de fazer a pessoa chorar por duas horas sem parar, de ficar arranhando o corpo todo com as unhas e viver com hematomas nos membros do corpo por causa disso. E isso começou a ficar constante... uma hora eram uns arranhados no rosto, depois nas pernas. Até o dia em que eu fui ver ela e os dois antebraços estavam quase em carne viva.
E o pior, é que eu quase nem me lembro mais dessa época. Foi muito intenso e me afetou negativamente por muito tempo. Eu conseguia entender que um babaca machista se via no direito de perseguir uma mulher só porque ela não queria namorar com ele - mas meu deus do céu, eu com certeza não conseguia entender como ela mesma não via o quanto ela precisava de uma ajuda profissional por causa da influência negativa desse cara na vida dela (e por vários outros motivos que não valem nem a pena serem citados). Ela me usava como substituto pra tudo que ela não tinha na vida dela - um pai, um irmão, um psicólogo, um amigo. E eu me deixei levar, porque era ingênuo. Porque era meu primeiro namoro. Porque eu achava que eu podia consertar isso. "Depois das primeiras sessões no psicólogo ela vai perceber que esta fazendo bem pra ela", eu dizia pra mim mesmo. Passamos em tantos psicólogos, psiquiatras, gurus. Fizemos academia juntos, eu praticamente morava com ela e não ficava mais com minha família. Eu achava que eu podia dar um jeito na vida daquela menina.
E sinceramente? Eu podia mesmo. Eu não acho que falei alguma coisa errada pra ela em todo o tempo que estávamos juntos. Mas ela nunca me ouvia. E se ela ouvisse, talvez ela tivesse passado por essas situações com mais facilidade, nosso relacionamento teria tomado outros rumos e nós ainda estaríamos juntos. Mas não estamos, e quem está perdendo com isso é ela, porque ela não me superou com certeza. Ela mesma me fala isso.
Eu não acho que eu era um namorado incrível e maravilhoso. Eu nunca tive um carro pra conseguir dar um rolê com ela. Com meu dinheiro mal dava pra gente ir no cinema uma vez por mês. Mas cara, eu me esforçava tanto, tanto mesmo. Lembro que eu um dos dias dos namorados eu quase varei a noite fazendo uma carta à mão de umas 10 páginas, tinha vários desenhos coloridos, poemas apaixonados e promessas de amor. Ela achou ok. Gostou mais do bicho de pelúcia que eu também dei, que custou 10 reais e que claramente não tinha nenhum valor sentimental pra mim. É muito difícil lidar com um cara que persegue sua namorada, mas acho que é mais difícil quando sua própria namorada não dá valor pra como você expressa seu amor por ela.
Mas você leitor deve estar pensando "Mas você disse isso pra ela?" E a resposta é sim. Eu sempre fui sincero com ela, se algo me chateava, eu dizia. Nada do que eu estou escrevendo aqui é algum segredo pra ela. E eu achava que ela ia trabalhar essas informações pra criar um relacionamento mais confortável pra mim e pra ela. Mas ela escolheu ignorar.
Mas o motivo de eu estar escrevendo tudo isso mesmo na verdade é outro. A gente terminou, mas foi razoavelmente tranquilo e decidimos continuar nos falando. Nós dois somos adultos, não é porque discordamos de alguns pontos que precisamos deixar de apreciar a companhia um do outro pra todo o sempre.
E é aqui que sou obrigado a voltar pro começo do nosso namoro. Porque apesar de termos iniciado o namoro cada um com mais de 30 anos, perdemos a virgindade juntos. Crescemos sexualmente juntos. Aprendemos tanto juntos! Eu mais ainda, visto que era meu primeiro namoro. E eu reclamei muito aqui da minha ex (e ela realmente tem os defeitos muito marcantes dela), mas eu também preciso admitir que ela em muitos momentos foi tão minha parceira, minha confidente, minha amada. Eu passei calado por todas as situações que eu já descrevi aqui e muitas outras tão ruins quanto porque, no fundo mesmo, pra mim estava valendo a pena. A gente tinha intimidade, apesar da dificuldade extrema dela de se abrir pra mim. Eu estava sacrificando meu bem estar mental e físico para sustentar o nosso relacionamento.
Tanto que só perto do final do nosso relacionamento que ela assumiu pra mim a atração por outras mulheres. Eu entendo ela, tem gente que não reage bem à isso. Eu tenho certeza que a família dela não reagiria nada bem. Entendo que era um segredo que ela queria deixar só pra ela, e que mesmo com toda a intimidade sexual que a gente tinha, ela também tem o direito de manter coisas só pra ela. É justo.
Só que eu não fiquei com raiva, nem com medo de ela querer me trocar por uma mulher, nem tive essa ideia fetichizada de transar com duas mulheres ao mesmo tempo. Eu sou um cara hétero, mas eu acho o amor lésbico de uma sensibilidade e de uma beleza inexplicável. Eu sempre me sinto mais seguro perto de mulheres, sempre me conecto mais com elas. Desde pequeno eu gosto da presença feminina. Então a ideia de duas mulheres partilhando um relacionamento, parece uma coisa quase mágica pra mim. E de novo, não é nada sexual nem fetichizado, eu realmente só acho muito bonito mesmo. Então qual foi minha reação quando descobri que minha ex tinha vontade de viver isso que eu acho tão incrível? Incentivei ela à correr atrás disso.
Mas é claro que ela, criada numa família extremamente católica, iria simplesmente sair atrás de uma guria do dia pra noite. Foram meses de conversa, de aceitação da parte dela também, de entender que ela não era uma aberração da natureza porque sentia atração pelo mesmo sexo (e também pelo sexo oposto). Nossos últimos meses juntos foram repletos de muitas conversas relacionadas ao mundo LGBT+ e afins. Acho que nós dois também já sabíamos que as coisas não estavam mais super bem entre nós, e que era questão de tempo até a gente se separar. Nosso relacionamento estava bem desgastado mesmo. É estranho porque a gente consegue ser extremamente forte pra parceira quando ela precisa ir correndo pro hospital, ou tem uma crise de pânico, ou não se sente segura na rua e precisa que você pare o seu dia para fazer companhia à ela - mas parece perder a motivação quando essas situações se normalizam e você percebe que talvez aquela pessoa simplesmente não tem a proatividade de te mandar uma mensagem perguntando "como foi seu dia", e de alguma forma sempre está online no whatspp. Sim, nosso relacionamento acabou. E foi bom ter acabado. Eu precisava desse término, muito mais do que eu precisava de uma namorada.
Mas também é muito bom saber que aquela pessoa por quem você passou anos cultivando um sentimento também está vivendo a vida dela. É bom saber que dá pra gente marcar um dia pra devolver as roupas dela que ficaram aqui em casa, sem drama, sem dor de cabeça. Ela foi muito madura no término, eu também. De certa forma nosso namoro acabou, mas continuou como uma amizade - bem menos intensa, bem menos problemática, bem mais fácil de lidar. Mas também sem as partes boas, sem aquela sensação de que se está ajudando a pessoa. Mas é muito mais do que milhares de pessoas separadas têm hoje em dia. Não posso reclamar, eu tenho muita sorte.
Eu só queria mesmo poder partilhar com ela a experiência da descoberta homoafetiva dela. O que não vai acontecer, já que ela já deixou claro que não é obrigada a revelar nada da vida pessoal dela agora que nosso relacionamento terminou - e ela tem total razão nisso. Eu sei disso, eu concordo com isso, e ao mesmo tempo eu acho que ela está sendo tão injusta por me negar esse fato.
Eu sei que não justifica, mas eu me dediquei tanto ao nosso antigo relacionamento juntos. Tive que entender que eu não estava mais sozinho no mundo, eu tinha alguém pra dividir o mundo comigo. Eu tive que aprender a baixar minha guarda, contar o que me dava medo, me expor totalmente à alguém, me desconstruir inteiro. E isso é muito difícil pra mim. Eu sei que ela não me deve nada, e eu sei que eu sou um idiota por me apegar tanto à esse motivo tão besta. Mas isso é realmente importante pra mim. Tem uma coisa dentro de mim que é ansiosa em saber se minha ex está se sentindo acolhida por uma outra mulher, se teve uma boa primeira experiência. De novo, eu sei que soa muito trivial, mas é uma verdade tão grande dentro do meu coração que me faz querer chorar quando lembro que isso nunca vai acontecer.
E não tem nada que eu possa fazer a não ser aceitar. E é exatamente isso que eu venho tentado fazer, pelos últimos 6 meses.
submitted by _powerguido_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.26 03:26 Wizard_without_magic Eu não sei o que eu tenho

Bom, eu não sei exatamente qual é o meu problema, talvez seja a mimha aparência, extremamente magro. Eu nunca peguei nenhuma garota, tentei poucas vezes também, mas as vezes que eu tentei não deram certo. Tenho pouco contato com mulheres, acho que de certa forma, mulher é meu ponto fraco. Nos últimos dias eu tinha encontrado no FB uma menina, na qual chamei, e conseguiu render um assunto (o q é raro pra mim)... no fim das contas ela pediu se podiamos conversar no whats... (em meus pensamentos: "uooow soldado promovido") Conversamos no whats, tudo parecia muito bem... eu gostava muito de falar com ela, até que começamos a trocar mensagens mais """românticas""", ela dice q eu tinha chances com ela e tals... e eu fui criando expectativas (esse foi meu erro). Até sugerimos de se encontrar algum dia. Mas o tempo foi passando, e eu percebi que ela foi perdendo o interesse de falar comigo. Isso começou a me deixar muito mal... pq eu já tinha toda a expectativa criada na minha cabeça... Até que um dia ela nem me respondeu mais... Eu via ela online... e ainda visualizava meus status. Botei uma idireta, e ela respondeu pedindo desculpas...
Bom... o vácuo já bastou pra mim perceber q ela n quer nd cmg mais, e n tem interesse algum. O que eu sentia por ela era meio precosse(eu gostava mt dela)... e ela com certeza sentia pouquíssima coisa por mim, e agora acho q nada mais. Fiquei muito mal, chorei... mas agora to melhor... apenas mais uma q não deu certo... não é a primeira vez q algo do tipo me acontece.
Poxa... nem punheta eu conseguia bater mais... de tanto q eu gostava dela. N sei se tem algo aver mas...
O problema é eu achar outra pessoa igual a ela... no geral eu n consigo puxar assuntos e nem nada, e com ela eu me dava super bem.
Atualmente estou no exército... quando eu sair acho q vou procurar uma psicóloga pra falar sobre esse detalhe da minha vida... mas no momento, o que posso fazer é esperar o tempo passar, agonizar. Só tenho q tomar cuidado pra n fazer nenhuma besteira, agora eu tenho conciencia... mas na hora em q estou como sentinela cm o fuzil, os pensamentos não podem ser mal pensados.
E o motivo dela ter perdido o interesse em mim, com certeza foi minha carência, eu ficava bajulando mt ela... dando boa noite... dorme bem... se cuida... bjo Ela q começou mandando isso, e eu so continei. Nunca tinha recebido um Boa noite, se cuida etc... de uma pessoa a não ser a minha mãe.
Escrevi isso aqui pq eu não tenho exatamente ninguém q eu confio pra falar sobre isso.
Obg por ler
submitted by Wizard_without_magic to desabafos [link] [comments]


2020.08.25 04:19 k-feina Queria um namorado

Tenho 26 anos e nunca namorei, nunca senti falta de algo sério também mas acho que a quarentena me deixou muito carente, carentena, e sinto invejinha das histórias que vejo as meninas compartilhando sobre seus namoros por ai. Sou muito ruim em fletar com as pessoas, ainda mais agora tendo que ser online, então não vai rolar pra mim esse ano provavelmente. Só isso mesmo ia desabafar no Twitter mas aqui pelo menos não tem amigos meus pra me zoar.
submitted by k-feina to desabafos [link] [comments]


2020.08.23 20:57 loserpuser Tenho odeio da minha família e da vida que eu levo.

. Eu nunca senti afeto por parte dos meus pais. Eu sentia que os amava porque eles eram meus pais e os filhos amam seus pais certo? Até aí tudo bem. Minha vida toda eu morei com a minha avó, e ela nunca foi satisfeita com as filhas delas e ficou muito menos quando minha mãe me colocou pra ela cuidar enquanto trabalhava. Seis anos depois a minha tia fez a mesma coisa e depois de 11 anos teve uma segunda filha. Todas 3 ficamos com a minha avó enquanto as mães trabalhavam. Mas a minha mãe e eu éramos as únicas que moravam na casa da minha avó. E ela n fazia questão de esconder seu desagrado. Principalmente comigo que era uma criança lerda e que não tinha iniciativa de limpar as coisas desde cedo como ela fazia. "com nove anos eu saí da casa da minha mãe e fui morar com a minha tia. Mas deixava tudo arrumado, o almoço eu fazia, o banheiro eu lava, trabalhava na casa dos outtos, aos 16 anos eu arranjei emprego pra mim sem ninguém mandar." Ela sempre dizia isso. E isso me deixava mal como uma menina de 11 anos ouvindo. E então eu parei de falar com ela. E como minha mãe n estava em casa pq trabalhava, eu n tinha mais com quem falar. Tinha receio de falar sobre meus problemas sobre bullying na escola e sobre pensamentos que eu tinha. No fim, eu me tornei uma pessoa extremamente calada e chateada. Uma vez, fui chamada pra falar com a psicóloga da escola porque um grupo de alunos tinha me furado com os lápis e isso deixou claro o bullying, e quando minha mãe foi chamada a minha avó fez questão de ir até a escola e dizer que eu era uma menina estranha, suja, que não falava com ninguém, que meu guarda roupa era desorganizado, e que eles faziam bullying comigo porque eu deixava. E nós anos seguintes disso até hoje ela tira sarro de mim porque ela acredita que as pessoas só fazem bullying com você porque você deixa. Ela sempre faz questão de lembrar disso e isso me deixa com tanta raiva. Nos últimos 3 anos que a minha segunda prima está aqui, tem sido muito difícil pra mim. Porque é um bebê e Minha avó já tá meio doente e eu que tô fazendo a maior parte dos serviços da casa já que irmã mais velha da minha prima (elas passam 4 dias aqui em casa pq os pais voltaram a trabalhar na quarentena, apesar de eu achar que isso é mentira) não faz nada além de jogar no celular. E como estou no terceiro ano as coisas são mais complicadas por vestibular e provas online Eu melhorei consideravelmente meus hábitos de limpeza doméstica, mas ainda n é o suficiente para criar um bom ambiente com a minha avó. Descobri que não gosto de crianças definitivamente e considero tentar fazer as provas militares e me afastar da família o máximo de tempo possível. Pensar nisso me dá um pouco de paz de toda a pressão e reclamações que eu recebo da pessoa a qual eu tive o maior afeto por um curto tempo de vida. Mas isso também me assusta. Eu sou babaca por querer distância da minha família e odiar cada um deles?
submitted by loserpuser to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.08.21 06:07 Morte666otc Me sinto uma desgraça de ser humano

Acho q O Destino Tacou O Fodace pra Minha Existência e falou assim "ah sla faz qualquer porra ai" é mt triste isso qnd eu vejo o meu corpo só vejo uma desgraça de um olho arregalado da poha. pior é olheira q parece q num durmo faz 3 uns meses. nem se fala os Dente amarelo todo feio e uma lerdeza do krlh. Só Me Lembro de qnd tinha 12 Ano q o pessoal zuava de mim (até hj zoam ainda .) as menina ria da minha cara e os mlk pegava minha mochila e botam no lixo e tb pq eu era inocente na epoca :/ noss mano parece q eu nasci amaldiçoado né possível. minha perna só tem mancha de grude e outras ficaram na perna msm mais n lavo pq sou 'preguiçoso ., ' eh cá estou eu em casa fazendo poha nemhuma, o pior q tem prova online na proxima semana (pse kk) foda.
e é isso msm minha vida só foi bosta atrás de esgoto fico até triste q no futuro ngm goste de mim ou ficar comigo ,acho até impossível de acontecer isso até pq ngm nem olha pra mim sério. Acho q vou ficar sozinho com eu msm no futuro. mais n ligo se acontecer isso. se Eu pelo menos tiver dinheiro e uma casa pelo menos já tenho algo nessa vida.
E vlw por ler ae.
submitted by Morte666otc to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 14:42 Mnau_nhaa-002 Ansiedade, deprê, pensamentos ruins e péssima auto estima.

Olá pessoas.... Vim contar a historinha de como tudo isso descrito acima começou.
Desde sempre fui uma garota sorridente, brincalhona, inteligente... Mas tudo mudou depois que minha irmã foi morar em outro lugar por causa da faculdade dela. Eu sempre fui bastante esforçada, levava os estudos a sério porque quero muito me formar na Medicina Veterinária, mas tudo isso mudou um ano depois quando minha irmã foi embora.
(Eu tenho duas irmãs que moram distantes de mim, mas eu sempre fui mais apegada a irmã do meio)
Minhas notas caíram que nem um saco de boxta no chão. Isso aconteceu por um ano. No ano seguinte, eu estava determinada a melhorar minhas notas, o que estragou isso foi o novo professor que entrou. A gente se odeia. Nunca mais o vi e nem quero ver.
Ele pegava muito no meu pé, ele me pressionava demais e teve alguns dias que eu não aguentei. Eu chorei pra carai, no intervalo, na frente de professores, alunos e até mesmo dele. Tive o apoio principal de um amigo que disse que tudo aquilo ia passar. Me confortou.
Mais um ano se passou e eu pude melhorar as minhas notas. Fiz amizades novas, num colégio novo.... E começou os problemas familiares. Eu descobrindo minha sexualidade... Meu pai colocando um par de chifres bem grande na minha mãe (e ela sabe disso mas eles continuam juntos), minhas crises de ansiedade pioraram e sintomas da depressão. Mas eu nunca deixei abalar. Tava lá, sempre curtindo, saindo com os amigos, tomando sorvete. No meio do ano tudo se acalmou e eu pude respirar. Mas nas férias escolares ficou tudo na merda de novo.
Os anos atuais... Tudo piorou. Tive a certeza que eu tava pior. Aulas online pioraram tudo. Professores cobravam demais dos alunos... Deixei acumular matéria, mas eu fiz tudo, só não entreguei. Tenho certeza que minhas notas estão um lixo. Estou sofrendo pressão dentro de casa. Eu tenho a absoluta certeza de que quando eu for pedir desculpas por não ter entregue nenhuma atividade, vão dizer que problemas psicológicos não são desculpas;
Meu pai me odeia. Ele tá se tornando um pai ausente. Ele é um bolsominion, narcisista, homofóbico e um falso crente. Ele fez com que minha auto estima sumisse com um piscar de olhos. Minha mãe também tá inclusa nisso. Ela sempre me chamou de magra, esqueleto, "vai comer pra engordar!". Tô gorda e ela diz que eu como demais.
Ambos sempre reclamaram da forma que eu amarro o cabelo, das roupas que eu me visto.
Minha mãe sempre diz: Sempre que eu mostro um vestido ou uma coisinha de menina pra ela, ela vira as costas ou nem fala nada.
Sempre que eu trato da minha "depressão" (entre aspas porque ainda não piorou) ela não faz, nem fala NADA pra me confortar.
Perdi minha infância porque sempre fiquei isolada, por conta da ansiedade e do medo de ser julgada lá fora, pelo que eu visto, pelo meu cabelo, pelas minhas unhas, pela forma que eu ando.
Nunca fui levada a um psicólogo, sempre me virei sozinha.
Meu pai sempre me julgou pq eu "não faço nada em casa". Sempre fiz as coisas pra ele e ele não fala nada, eu mudei pra ele e ele não fala nada. Ele prometeu ser um bom pai mas acaba com meu psicológico. Eu tô exausta.... Tenho faltas de ar constantemente por causa da asma. Não consigo correcaminhar sem ficar com falta de ar, pernas e mãos trêmulas...
Eu já mudei milhões de vezes e tudo já me destruiu. Não sei o que eu faço. Queria ter aproveitado mais a infância perdida que passou por mim e eu fechei meus olhos pra ela.
Tô cansada demais.
submitted by Mnau_nhaa-002 to desabafos [link] [comments]


2020.08.13 09:46 Huongcaobeo Khám phá các điểm đến ấn tượng tại Madrid thu hút du khách

Khám phá các điểm đến ấn tượng tại Madrid thu hút du khách
Madrid - thủ đô đồng thời cũng là thành phố lớn nhất của Tây Ban Nha được biết đến như một địa điểm du lịch hàng đầu của nhiều khách tham quan. Đây là một TP chân thực với giá cả phải chăng theo tiêu chuẩn Châu Âu, vừa chiếm hữu nền văn hóa, kiến trúc, nghệ thuật và cuộc sống về đêm đa dạng. Tham quan với vé máy bay đi tây ban nha, bạn đừng bỏ lỡ cơ hội khám phá các điểm du lịch độc đáo và thu hút tại TP Madrid.
https://preview.redd.it/j892jqmf5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=e50375c1a1c233e5da9dbb5f0c6215dbcaee3acd
Nhà thờ Madrid Theo kinh nghiệm của các bạn từng đến Madrid thì đây chính là điểm đến ấn tượng đáng để khách du lịch dành thời gian tìm hiểu. Nhà thờ Madrid được hoàn thiện vào cuối thế kỷ 20, là nơi tổ chức các nghi lễ chính thức cảu nhà nước Tây Ban Nha. Mặc dầu không phải là nhà thờ đẹp nhất của Châu Âu nhưng mái nhà của nó cung cấp một số cơ hội chụp ảnh hoàn hảo của đường chân trời Madrid. Nhà thờ mở cửa từ thứ Hai đến thứ Bảy từ 10 giờ sáng đến 9 giờ tối (9 giờ sáng đến 8 giờ 30 tối vào trái mùa). Vào cửa không tính phí, nhưng bạn phải đóng góp 1 euro.
https://preview.redd.it/v6ircaig5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=e711fdbdb461c4167c73d3db445390c1bce39386
Đặt mua vé máy bay đi Madrid và các bạn sẽ có cơ hội tìm hiểu thêm nhiều điều hấp dẫn cùng với các trải nghiệm độc đáo và quyến rũ
Plaza Mayor Là điểm du lịch nhiều người biết đến nhất của TP, nơi xuất phát của hầu hết các tham quan tìm hiểu Madrid, quảng trường này chính là nơi tổ chức các trận đấu bò tót, các buổi giao hưởng, giải đấu và thậm chí cả các cuộc hành quyết. Bây giờ nó cả các shop du lịch, quán cà phê và nhà hàng. Đó là một nơi tốt để thưởng thức quán bar tốt (mặc dù khá đắt đỏ) và đôi khi có các buổi hòa nhạc và sự kiện.
https://preview.redd.it/ss2d6s9h5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=1916808ee4e2725b7461b3c79136aa1b79898698
Mercado de San Miguel Gần Plaza Mayor là một khu chợ ở trong nhà, địa điểm du lịch Madrid này cũng từng là một khu chợ trung tâm lớn trước khi nó rơi vào tình trạng hư hỏng. Hiện thời nó trở thành một điểm đến thời thượng với rất nhiều nhà hàng và quầy hàng, đồ ăn ở đây rất ngon và rẻ bất ngờ nếu xét đến vị trí trung tâm của nó. Vào đêm hôm, nó bận bịu với người dân địa phương tìm kiếm đồ uống sau giờ làm việc và tapas. Khách tham quan sẽ ghé thăm địa điểm này nếu các bạn tham gia tour du lịch ẩm thực Tây Ban Nha nhưng nó rất đáng để quay lại. Nó mở cửa từ 10 giờ sáng đến nửa đêm.
https://preview.redd.it/j615ha3i5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=bde2b99fb8e72d3932b239ace20aa32292315cbd
https://preview.redd.it/dzejcx3i5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=16fd9da27047d5f8a6a470c7ecf374b4c94fc7b9
Đặt mua vé máy bay đi Barcelona và khách du lịch sẽ có cơ hội tìm hiểu thêm nhiều trải nghiệm thu hút và quyến rũ
chợ trời El Rastro Đây là một trong những công trình lớn nhất ở châu Âu và tọa lạc rải rác trên các con phố giữa Plaza Mayor và Puerta de Toledo. Gần 1000 gian hàng bán đồ cổ, sách, đồ trang sức và trang phục. Nó khởi đầu lúc 7 giờ sáng và kéo dài đến 2 giờ 30 chiều.
https://preview.redd.it/fnjipatj5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=ac90c64e14999df6413cfca75f6eaf12409d66d5
Mua vé máy bay đi Budapest đến với thủ đô xinh đẹp của Hungary và tận hưởng chuyến du lịch với vô vàn các hoạt động rực rỡ và thú vị
chợ ẩm thực khu phố Huertas Một địa điểm du lịch tại Madrid nơi hành khách có thể khám phá về văn hóa quốc gia thông qua ẩm thực cùng với truyền thống của . Đây được coi là một cách vô cùng hoàn hảo để các bạn có thể trải nghiệm một TP như một người dân địa phương. Tìm hiểu khắp Huertas, hành khách sẽ có được hương vị theo nghĩa đen và nghĩa bóng cho hầu hết các khía cạnh của chế độ ăn uống Tây Ban Nha. Từ món bánh churros với sô cô la đến món giăm bông được làm từ hạt acorn đến pho mát, món tapas hoặc đến đồ uống, khách du lịch thực sự có được tất cả với những câu chuyện, lịch sử và những mẹo chuyến tham quan hấp dẫn được thêu dệt nên.

https://preview.redd.it/8hegdx6l5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=8d6c7ea4cc4044c11bf3bf414896b60071cc087f
https://preview.redd.it/vpv1qy6l5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=8001fecfd2e6566c96ce36ced9294ef2abe4f777
Mua vé máy bay từ hà nội đi Hungary và du khách sẽ có cơ hội tìm hiểu thêm nhiều trải nghiệm độc đáo và hấp dẫn
Gran Vía Gran Vía được ví như Broadway của Madrid, một đại lộ lớn được trang trí công phu chạy dọc trung tâm và gần Plaza del Sol nhiều người biết đến. Mặc dù lớn nhưng rất dễ rẽ xuống một con đường phụ và bị lạc trong nhiều giờ ở đây. Dường như, Gran Vía có mọi cửa hàng lớn mà hành khách có thể muốn, ví dụ như thật nhiều đồ Zara, Mango và mọi thứ khác dành cho những tín đồ thời trang.
https://preview.redd.it/iswn1wxl5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=6bcf06936cfa63d649ec717901ac3e8eb8e2912e
Tham khảo vé máy bay đi Mỹ bao nhiêu tiền và mua vé rẻ đến với xứ cờ hoa và hành khách sẽ có cơ hội khám phá thêm nhiều điều thú vị cùng với các trải nghiệm độc đáo
Bảo tàng Prado Prado được biết đến là một bảo tàng nghệ thuật lớn của Tây Ban Nha, nơi khách tham quan có thể tận mắt chiêm ngưỡng các thành quả như Las Meninas của Velázquez. Địa điểm du lịch Madrid này chắc chắn sẽ giống như một cuộc hành hương nghệ thuật. Đây cũng là một trong những phòng trưng bày nghệ thuật hàng đầu toàn cầu tự hào với các tác phẩm của Velázquez, Goya, El Greco, Titian, Rubens và Hieronymus Bosch, trong số những người khác.

https://preview.redd.it/ud73mcum5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=fb1f64354090dda44907406e4d5ad44ee91940d9
Chỉ dẫn check in online vnairline đơn giản
Công viên Buen Retiro El Parque del Buen Retiro là một công viên công cộng cổ lớn ở trung tâm Madrid. Là một người yêu mến không gian xanh, hành khách sẽ thật hạnh phúc khi tìm thấy một không gian mênh mông cây xanh như thế này giữa trung tâm đô thị.

https://preview.redd.it/sv76q8qn5qg51.jpg?width=730&format=pjpg&auto=webp&s=c4b3ac52efd09dc9e2f3520b512ab94b26d374bc
Có một hồ nước mà du khách có thể chèo thuyền dạo quanh, rất nhiều khu vườn và sân thượng, nơi các bạn có thể ngồi ngoài nắng, hoặc chợp mắt trên bãi cỏ sau một buổi sáng dài tại các bảo tàng gần đó. Retiro là điểm du lịch thủ đô Madrid có trong danh sách phải làm của bất cứ khách du lịch nào đến Madrid vì nó rất đáng giá. Và nó đủ lớn để hành khách không bao giờ cảm thấy đông đúc ở đó và là một nơi tuyệt vời để thử ngủ trưa giữa thiên nhiên. Mua vé máy bay giá rẻ vietnam airline đến với nơi đây và khách tham quan sẽ có cơ hội tìm hiểu thêm nhiều điều thú vị cùng với các trải nghiệm độc đáo và quyến rũ
submitted by Huongcaobeo to u/Huongcaobeo [link] [comments]